Entrar

Exclusivo para Sócios FGCT

Entrevista com o campeão gaúcho de Skeet e Percurso

Confira a entrevista com o campeão gaúcho de Skeet e Percurso de Caça, Aguinones Franzói, atirador do Clube Socapesca, de Vamão. 

1 - Como define a temporada 2011 da FGCT?
O tiro no RS vem crescendo muito nos últimos anos e em 2011 não foi diferente. A legislação vigente, trouxe novos esportistas para as pedanas. Isto foi muito bom pois tivemos um acréscimo de atiradores e ao mesmo tempo muito preocupante, pois tivemos que nos reestruturar quanto as normas de segurança. Mas o resultado foi positivo em todas as modalidades.

2 - Em que provas foram suas melhores apresentações no ano??
Atiro 3 rankings estaduais: Percurso, Skeet e Compak. Com muita dificuldade, consegui vencer todos. Alguns resultados foram especiais para mim como o de zerar a prova de Percurso Sapiranga com 50 pratos. Outro resultado muito expressivo para mim, foi conseguir zerar a prova da última etapa do Compak interno do Clube de S Leopoldo, que estava muito difícil. Em competições nacionais consegui ótimos resultados na Copa Brasil de Sporting e Compak Sporting. Na Copa das Américas em Curitiba consegui um suado 3º lugar, em uma competição dominada por venezuelanos e chilenos.

3 - O nível técnico estava muito competitivo?
Sim, cada ano que passa, nota-se que os competidores vão aprimorando o nível técnico. Contamos com ótimos atiradores aqui no estado, e eles estão mais experientes e com equipamentos mais apropriados.

4 - Como você começou a atirar ?? Qto tempo demorou para atingir um nível técnico elevado?
Atiro desde os 13 anos, quando comecei a caçar com meu pai. Atiro prato, a uns 20 anos. O nível técnico foi adquirido aos poucos, com dicas, e instruções recebidas pelos atiradores mais experientes. Não me considero um atirador com nível técnico elevado, mas sim um esportista que gosta de atirar e que desenvolveu seus próprios conceitos. Tento passar adiante o pouco que sei. Acho que estamos desprovidos de embasamento técnico. Precisaríamos de livros, filmes,aulas práticas, etc, Em países mais desenvolvidos estes recursos estão à disposição dos que querem aprender.

5 - Qual sua perspectiva para o futuro político da caça e do tiro no Brasil?
Atualmente a caça que está se mantendo no Brasil é a caça de controle - do javali - que está se proliferando acentuadamente no estado. O RS tem um potencial muito grande para outros tipos de caça, como a de campo (perdizes) e a de banhado (anatídeos), mas atualmente, este recurso renovável não pode ser explorado e nem incentivado. E sem os recursos provindos dos caçadores legais, muito pouco pode ser feito pelo controle e fiscalização da nossa fauna.

Quanto ao tiro, acho que perdura pelos atiradores que estão se mantendo. Quanto ao futuro do tiro, não vejo com muito otimismo pois as dificuldades legais impostas são muitas para os praticantes , principalmente para os jovens esportistas que estão iniciando. Acho que devemos nos preocupar com a renovação do esporte e facilitar o ingresso de novos atiradores para o tiro sobreviver.

6 - Esta treinando neste verão? o que espera em termos de resultados para 2012 defendendo os títulos de Skeet e Percurço de Caça??
A gente sempre atira alguma coisa aqui e ali, no clube da gente. Sai um pouco de forma, mas não tem como manter um ritmo necessário. E, no meu caso, tenho família, filhos adolescentes, gosto de caçar, pescar, viajar... e haja tempo para tudo. (tem que trabalhar ainda!) Mas vamos para outro ano e 2012 promete ser bem competitivo.

Fique informado

Cadastre-se e receba as últimas novidades da FGCT


Receber em HTML?

Visitantes

261414
HojeHoje1767
SemanaSemana7528
MêsMês50487
Seu IP: 3.88.220.93

Federação Gaúcha de Caça e Tiro © Copyright | Todos os direitos reservados