Entrar

Exclusivo para Sócios FGCT

Confira entrevista com Júlio Morandi

Leia entrevista com o atirador e membro da organização de eventos da FGCT, Julio Morandi, falando sobre a excelente temporada 2011, a importância da segurança nas provas e a perspectiva para o ano de 2012.

1 - Como começou a atirar e a praticar tiro e ou caça?

O Tiro assim como a Caça são atividades atávicas. Meu pai atirava e caçava, assim como o pai e o avô dele. Foi então completamente natural eu assimilar estas atividades na minha vida. De certa forma eu estou legando isso aos meus filhos, também. A minha primeira premiação no Tiro foi obtida em uma competição de carabina 22 no Tiro 4 há 46 anos atrás. Como voces podem ver, eu sou meio ANTIGO nesta atividade. Alías eu atualmente devo ser o sócio mais antigo no Tiro 4 pois pago minhas mensalidades desde 45 anos atrás.

2 - A temporada 2011 de Percurso de Caça teve um bom número de atiradores. Como o senhor define o último ano da modalidade aqui no Estado??

As modalidades de Percurso de Caça e Compak foram as que mais cresceram no Tiro como um todo aqui no Estado. Algumas exigências legais até ajudaram neste sentido. Enfim 2011 contou com um número expressivo de atiradores e espero que o mesmo aconteça em 2012. A própia FGCT tem trabalhado muito neste sentido, procurando qualificar juízes, premiando as categorias da FITASC e as classes que adotamos, além de coordenar todo o sistema.

3 - A segurança das provas tem sido um dos aspectos mais trabalhados pela Federação, como você vê isso?

É muito simples. Sem segurança, o Tiro não existe.

4 - O que é preciso para ser um bom atirador??

Um bom atirador precisa:
- conhecer normas de segurança
- conhecer o regulamento e normas de sua modalidade
- conhecer a técnica de Tiro
- ter controle mental
- participar das competições
- treinar, treinar, treinar e, finalmente, treinar um pouco mais

5 - Como está o nível técnico dos atiradores aqui no Estado??

O nível técnico dos atiradores de Percurso de Caça e Compak nacionalmente é excelente. Sem dúvida de uma maneira geral temos os melhores atiradores do Brasil nestas modalidades. A nível internacional temos muito poucos que viajam, mas nosso nível ainda é muito baixo, com algumas exceções.

6 - Quais as perspectivas para a temporada de tiro esportivo 2012?

Minha perspectiva e desejo para o Tiro Esportivo é que juntos, atiradores e dirigentes, consigamos vencer os obstáculos que nos surgem pela frente.

7 - O tiro certamente é seu esporte preferido? O que representa essa atividade na sua vida?

Sim, o Tiro Esportivo foi, é, e sempre será meu esporte preferido. Permite um convivio saudável com meus companheiros, com minha família pois toda a turma atira como vocês sabem, e ainda me permite competir comigo mesmo, pois sempre estou tentando melhorar meu tiro.

Fique informado

Cadastre-se e receba as últimas novidades da FGCT


Receber em HTML?

Visitantes

261418
HojeHoje1808
SemanaSemana7569
MêsMês50528
Seu IP: 3.88.220.93

Federação Gaúcha de Caça e Tiro © Copyright | Todos os direitos reservados